loading...
Conhecendo as Espécies

Como Podar Rosas

15:19:00





Tenha sempre em mente que a melhor época para se podar roseiras é no frio, momento de dormência da maioria das plantas, época de temperaturas mais baixas, momento em que as plantas se preservam para que, na estação seguinte, possam florescer com força e abundância. 
Nesta época do ano poucas espécies estarão floridas exceto as típicas de clima mais frio como o amor-perfeito (viola tricolor), azaléias (rhododendron simsii) e, em especial as rosas (rosa x grandiflora), que estão na época ideal para receberem as chamadas podas de Inverno. 
Na verdade você pode fazer o "corte" já a partir de meados de Junho começo de Julho. Em regiões muito frias como o sul do Brasil e Campos do Jordão, em SP, é ideal podar após 15 de Agosto. A rosa é uma planta que suporta bem baixas temperaturas e só vai sofrer prejuízos se for exposta a temperaturas inferiores à -2ºC. Além de reduzir o tamanho para que a planta poupe esforços, as podas irão servir como limpeza e manutenção da roseira. 
O principal é que haverá um forte estímulo para a floração, já que no Brasil não há um Inverno tão rigoroso. Por isso aproveite esse período em que a roseira está "descansando" para prepará-la para que receba a Primavera em grande estilo. 
Faça a poda anual na lua minguante pois, a seiva bruta da planta não sobe ao caule, dessa forma, não há perda de nutrientes. 

Para podar e efetuar todo trabalho em sua roseira com segurança, você vai precisar de alicate, serrote pequeno, gancho, regador, humus de minhoca, farinha de ossos, fertilizante NPK 10-10-10 e um par de luvas grossas para se proteger dos espinhos. 

Primeiro com o alicate, corte os galhos menores rentes à gema principal. Os galhos mais velhos, como são mais grossos, devem ser cortados com o serrotinho. Essa é a parte de limpeza da planta. Aproveite para retirar todos os galhos com folhas secas. Aqui vale um lembrete: procure cortar os ramos na diagonal, isso evita que a água da chuva fique acumulada na região cortada e assim apodreça a ponteira. Feito isso, o próximo passo é a poda drástica propriamente dita. Dos galhos que foram cortados, conte três gemas (são pequenos olhos dispostos no caule da planta, de onde nascem os novos brotos). Corte 1 cm acima da terceira gema. Nos locais que não foram cortados, conte cinco gemas e corte de 1 a 1,5cm acima. Repita o procedimento até que fique um pequenino arbusto com 50 ou 60cm de altura. Esse corte serve para deixar os galhos na mesma altura. Depois do corte o alimento, a planta precisa de nutrientes para darem aquele "empurrãozinho" que irá proporcionar o correto crescimento. Para começar, tire a cobertura morta que por ventura já exista, para que a roseira receba tudo novo. Na sequência, espalhe humus de minhoca ou composto orgânico sobre a terra. Utilize entre 10 e 15kg do material para cada metro quadrado e complete com o NPK 10-10-10 com 50g por metro quadrado. 
Depois , incorpore tudo no solo com o gancho, lembrando que não é preciso escarrifar muito fundo, cerca de 5 a 10cm já são suficientes e vão evitar que o adubo entre em contato direto com as raízes e queime a planta. Despeje a grama seca, em uma camada de 3 a 5cm de espessura. Com o tempo, irá se compactar e diminuirá a altura. 

Por fim regue a roseira, essa primeira rega após a poda deve ser abundante para que ela absorva bem o que recebeu. Nos 30 dias seguintes, intercale a rega, dia sim dia não, a não ser que chova. Em 50 dias, a roseira já terá se desenvolvido e estará pronta para uma nova florada. Para completar o sucesso da "empreitada", a roseira deve estar em local ventilado, com solo bem arejado e mais seco.

Postagens Relacionadas

0 comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...